Siga a gente
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
Buscar
  • Claudia Prieto Neisa

O Consumo de Peixes na Gestação


A gestação é uma fase em que a mulher deve ter atenção redobrada em relação a qualidade dos alimentos consumidos. Nesse momento, popularmente, uma série de alimentos surgem como sendo “proibidos” ou que devem ser evitados na gravidez.

Os pescados são relatados como os alimentos cortados da dieta de grande maioria das gestantes, mesmo que essas não saibam o motivo. De fato, peixes merecem uma atenção e cuidado especial por serem altamente perecíveis e com isso terem maior probabilidade de contaminação alimentar, estragando facilmente e consequentemente tornando-se impróprios para consumo.

Outra questão é a contaminação por mercúrio que habitualmente ocorre em peixes como cação, pintado e atum que quando consumidos em excesso por gestantes podem ocasionar danos neurológicos no bebê.

Contudo o que quero chamar a atenção das futuras mamães é que atualmente não deve-se excluir totalmente os peixes da dieta, inclusive aconselho que aproveitem a preocupação com a melhora do consumo alimentar nesse período para introduzirem o hábito do consumo de peixes.

A mulher que consome peixes de forma adequada, ou seja, seguro do ponto de vista de higiene e qualidade, livre de mercúrio e preparado de forma cozida, assada ou grelhada tem mais benefícios (incluindo neurológicos) para a sua saúde e para a saúde do seu bebê, uma vez que os peixes são fontes de proteína, baixo teor de gordura “ruim”, ricos em gorduras boas, vitaminas e minerais.

Não faça exclusões repentinas e caso tenha mais dúvidas converse com sua nutricionista para esclarecer e incluir os peixes na sua rotina durante o período gestacional.

BRUNA CAVALLARO

NUTRICIONISTA MATERNO INFANTIL

#gravidez #gravidas #amamentação #gestação #conhecimento #alimentaçãonagravidez #consumodepeixenagravidez #nutrição #nutricionista #peixe

32 visualizações